CREFITO-3:8516-SP
CREF-4: 000761 - PJ/SP
11 5542-3949 / 5542-1308
WhatsApp: 11 98648-3225
Rua Constantino de Sousa, 564 Campo Belo - São Paulo
Seg à sexta 7h as 22h | Sab 8h às 13h
FacebookFacebookYou Tube

Saga Natação

Menu
Menu

03/05/2010 - Judo - Mestre Hatiro Ogawa

Hatiro Ogawa


 


Um verdadeiro campeão, assim pode-se definir Osvaldo Hatiro Ogawa, 53 anos, paulista e um currículo invejável de conquistas: Foi integrante da seleção brasileira de Judô por muitos anos até ser acometido de uma séria contusão no ombro que forçou sua parada prematura (aos 25 anos) quando já acumulava importantes títulos internacionais como campeão pan-americano, sul americano, Copa Latina e Ibero-americano (todos na categoria sênior).


Fora tudo isso, Hatiro ocupa um lugar de honra na história do Judô mundial: foi o primeiro adversário do fenômeno Yasuhiro Yamashita quando, em 1976, abriram o Campeonato Mundial Júnior, na Espanha.


Neto de Ryuzo Ogawa, filho de Matsuo Ogawa, herdeiro do nome Ogawa e do Budokan no Brasil. Aos seis anos de idade, Hatiro iniciou seus treinamentos de Judô na academia da família - Hombu Budokan - sob o comando de seu avô que, há mais de oitenta anos fundou o Budokan do Brasil. Atualmente coordena o maior celeiro do Judô brasileiro: O Centro de Excelência Esportiva Projeto Futuro com sede no Ibirapuera em São Paulo. Lá faz às vezes de técnico, pai e irmão mais velho, controlando a freqüência e rendimento na área esportiva e escolar. Mantém contato direto com as famílias dos jovens que estão sob sua responsabilidade.



- Qual a importância do Judô na formação intelectual do atleta?
Hatiro - Para ser um bom praticante de Judô, tem que ser: disciplinado, humilde, responsável, conhecer os limites, ser perseverante e observador. A soma destes itens, mais a pratica das técnicas contribuirão na formação intelectual, moral e física do atleta.



- Algum filho faz Judô?
Hatiro - Tenho duas filhas, ambas foram praticantes desta nobre arte.    



- Alguma diferença entre o Judô praticado no Brasil e no Japão?
Hatiro - Apesar da diferença física e cultural a adaptação dos brasileiros a esta nobre arte é surpreendente, para mim o Judô brasileiro é o que mais se aproxima ao Judô japonês.



- O “Projeto Futuro” que você coordena tem alcançado seus objetivos?


Hatiro - Sim, temos obtido excelentes resultados não somente com atletas em competições, (nos campeonatos Paulistas, Brasileiros, Sul Americanos, Pan Americanos, Copas do Mundo e Campeonatos Mundiais), mas também na vida acadêmica e profissional.
- A Filosofia de Jigoro Kano ainda é preservada?
Hatiro - Com a difusão desta modalidade pelo Mundo alguns princípios estão sendo esquecidos, mas tenho conhecimento que vários professores estão empenhados em recuperar os fundamentos da Filosofia que o Professor Jigoro Kano nos deixou.



- Qual é essa Filosofia?
Hatiro - “A estabilidade mental, ou a calma inabalável, é um fator importante em uma luta de Judô. Seria ainda mais importante caso se tratasse de uma luta de vida ou morte.”


“O Judô pode ser considerado como uma arte, ou uma filosofia do equilíbrio, bem como um meio para cultivar o sentido e o estado de equilíbrio.”


“A simplicidade é a chave de toda arte superior, da vida do Judô.”


“O adversário é um parceiro necessário ao progresso, a vida da humanidade baseia-se neste princípio.”



- Qual é a importância do Judô para criança?
Hatiro – Estimula na:
Canalização da agressividade.
Busca pelo auto-controle e auto confiança.
Convívio com a autoridade.
Vivência de valores sociais e individuais
Sociabilização.
Disciplina e a iniciativa.
Capacidade de superar os desafios.



PRINCIPIOS DO JUDÔ:
Princípio da Máxima Eficácia do Corpo e do Espírito
(Seiryoku Zen’Yo)
Princípio da Prosperidade e Benefícios Mútuos
(Jita Kyoei)
Princípio da Suavidade
(Ju)


 


Conheça o Judô (pela Confederação Brasileira de Judô)

* Tudo começou em 1882, com Jigoro Kano

* O estilo de luta que hoje em dia denominamos como Judô foi idealizado no ano de 1882. Um jovem de 23 anos chamado Jigoro Kano fundava o Instituto Kodokan, que veio a se tornar a Meca dos ensinamentos sobre esta arte marcial.

* O Judô tem como filosofia integrar corpo e mente. Sua técnica utiliza os músculos e a velocidade de raciocínio para dominar o oponente. Palavras ditas por Mestre Kano para definir a luta: "arte em que se usa ao máximo a força física e espiritual". A vitória, ainda segundo seu mestre fundador, representa um fortalecimento espiritual. Nas academias, procura-se passar algo mais além da luta, do contato físico. Para tornar-se um bom lutador, antes de tudo, é preciso ser um grande ser humano.

* Um fator decisivo na escalada do Judô foi a chegada ao país de grupo de nipônicos em 1938. Tinham como líder o professor Riuzo Ogawa e fundaram a Academia Ogawa, com o objetivo de aprimorar a cultura física, moral e espiritual, através do esporte do quimono. Daí por diante disseminaram-se a cultura e os ensinamentos do Mestre Jigoro Kano e em 18/03/1969 era fundada a Confederação Brasileira de Judô, sendo reconhecida por decreto em 1972. Hoje em dia é ensinado em academias e clubes e reconhecido como um esporte saudável que não está relacionado à violência.
                                                               


                                                                                                          C.B.J.

:: Voltar

11 5542-3949 / 5542-1308
Rua Constantino de Sousa, 564 Campo Belo - São Paulo
FacebookFacebookYou Tube