CREFITO-3:8516-SP
CREF-4: 000761 - PJ/SP
11 5542-3949 / 5542-1308
WhatsApp: 11 98648-3225
Rua Constantino de Sousa, 564 Campo Belo - São Paulo
Seg à sexta 7h as 22h | Sab 8h às 13h
FacebookFacebookYou Tube

Saga Natação

Menu
Menu

11/04/2013 - O que é o Ozônio?

O que é o OZÔNIO?

O ozônio (O3), conhecido como oxigênio ativo, é um poderoso bactericida, algicida, fungicida e viricida (destrói esses micro-organismos até 3.120 vezes mais rápido que o cloro), além de ser reconhecido como o mais seguro e eficaz método de tratamento de água do mundo, com aplicações em indústrias, piscinas, águas municipais, medicina e odontologia.
 
Por que é bom utilizar ozônio?

Aplicado na desinfecção da água, o ozônio faz o papel de agente microbiológico e oxidante, ou seja, é o único que combate todas as sujeiras existentes na água da piscina como: bronzeadores, óleos, hidratantes, maquiagem, filtros solares, fluidos do corpo, cabelos, suor, urina, fezes, secreções, vírus, bactérias, protozoários, algas e fungos.
Além disso, um dos principais diferenciais do ozônio é que ele elimina também as cloraminas (substâncias produzidas a partir da reação do cloro com as impurezas presentes na água), que são as verdadeiras vilãs das piscinas pois agravam problemas alérgicos e respiratórios, causam ardência nos olhos, ressecamento na pele e nos cabelos, descamação do esmalte das unhas, além de deixar cheiro desagradável na água e no corpo.
Porém, o ozônio deve ser sempre utilizado em conjunto com o cloro pois, além de ser uma exigência legal no país, possui ação residual. Assim, nadando em uma piscina com cloro e ozônio, você terá o benefício da proteção do cloro sem nenhum desconforto.
 
Ozônio no mundo

O conhecimento dessa tecnologia é recente no Brasil porque os equipamentos eram fabricados e comercializados somente fora do país. A tecnologia do ozônio para o tratamento de água é antiga. A cidade de Nice, na França, criou a primeira planta para a purificação de água para beber, utilizando a tecnologia ozônio já em 1906. Além disso, o ozônio é usado para o tratamento de água de piscinas residenciais, clubes, academias, hotéis, spa´s e ofurôs há mais de 40 anos em países como Estados Unidos, Alemanha, Canadá e França.
 
Perigos da piscina sem cloro
 
Se você costuma utilizar piscina em casa ou em clubes, academias e spas, fique atento ao tratamento utilizado na água.  É muito importante saber sobre os perigos da piscina sem cloro.
O mercado apresenta alternativas “para eliminar o cloro”, mas que muitas vezes podem colocar em risco a saúde do banhista, como o tratamento feito apenas com íons de cobre (“ionizadores”). O elemento combate alguns, mas não todos os poluentes que ficam na água. É algicida (evita que a água fique verde), mas não elimina da água a urina, suor e excreções do corpo. O resultado é uma água cristalina, porém não necessariamente limpa.
O tratamento com raios ultravioleta também é uma das opções que estão nas prateleiras. O  serviço é vendido como solução para “eliminar até 100% do cloro” quando, na verdade, o mecanismo funciona apenas como germicida, e não tem propriedades oxidantes. Novamente, a urina, suor e outros contaminantes orgânicos não são eliminados e o banhista pode estar nadando em uma piscina “azul mas contaminada”.
Por isso, para qualquer tratamento utilizado, deve-se manter sempre o residual de cloro na água (conforme determinado pela Vigilância Sanitária). Se você for numa academia que diz que tem um tratamento específico que “não precisa ter cloro”, cuidado! Você pode estar nadando numa água contaminada.
Mas, a boa notícia, é que você pode – sim – nadar numa piscina protegida pelo cloro porém sem os desconfortos que estamos acostumados a associar ao mesmo. Na verdade, quem causa os desconfortos como cabelos e pele ressecados, ardência nos olhos, piora na rinite e outros problemas respiratórios são as cloraminas. Geradas pela reação do cloro com as impurezas presentes na piscina – suor, resíduos de urina e produtos como bronzeadores e cremes -, essas substâncias são altamente irritantes, agridem as mucosas e são as responsáveis por “atacar” o sistema respiratório e as mucosas, causando todos os desconfortos que você já conhece.
Tratamos com o ozônio todas as nossas piscinas, e todos estes problemas são eliminados pois o ozônio (O3) oxida e elimina as cloraminas. Ou seja, você poderá nadar numa piscina protegida corretamente pelo cloro e sem nenhum desconforto!

REF.: Texto obtido a partir do site http://www.panozon.com.br/





:: Voltar

11 5542-3949 / 5542-1308
Rua Constantino de Sousa, 564 Campo Belo - São Paulo
FacebookFacebookYou Tube